Publicado por: lesbianornot | Setembro 10, 2008

Viver a homossexualidade

Sou uma pessoa de verdade e ter que ocultar o meu lado lésbico, traz-me mais infelicidade do que imaginar,  e eventualmente sentir, as reacções preconceituosas dos outros.

Porque sou uma pessoa de verdade.

O acto mais libertador da profunda angústia em que vivi até aos meus 32 anos, foi confessar à minha família a minha homossexualidade.

O maior acto de coragem que experimentei foi a decisão de ter a minha filha sozinha, numa altura de dificuldades económicas e profunda solidão.

E deixo aqui novamente este poema de Cícero:

Largar o cobertor, a cama, o/ medo, o terço, o quarto, largar/ toda a simbologia e religião; largar o espírito, largar a alma, abrir a/ porta principal e sair. Esta é/ a única vida e contém inimaginável/ beleza e dor. Já o sol,/ as cores da terra o/ ar azul – o céu do dia -/ mergulharam até a próxima aurora; a/ noite está radiante e Deus não/ existe nem faz falta. (…)”.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: