Publicado por: lesbianornot | Setembro 4, 2008

Obrigada

Obrigada a quem me enviou a fábula que termina com a frase:

“Para que tudo dê certo em sua vida, é necessário reconhecer, em certos momentos, que nem sempre o que parece lhe dar salvação, vai-lhe dar condições de prosseguir.”

Obrigada ao meu amigo:

“Afinal estiveste com ela 15 dias e não a conhecias de lado nenhum. Não nos podemos apegar assim de qualquer maneira.” 4 meses x 3 fins de semana/mês, sim, é capaz de dar isso :(  (ver nota)

Obrigada. O flagelo dos nossos dias é a permanente sensação de insatisfação, sem que possamos explicar o porquê desse estado de espírito que nem é de depressão nem de felicidade, mas que nos deixa um permanente travo amargo de boca.

O poder da espiritualidade. Sinto desde sempre esse apelo. O lado espírita, e sei que um dia tenho que ir por aí. O Poder da Cura, o poder da minha cura através de….

Obrigada minha filha – vivi cem anos desde aquele dia de Setembro em que fiz o teste para confirmar o que já sabia – por pressentir e por sentir mudanças profundas no meu organismo.

Obrigada meus queridíssimos sobrinhos (meus filhinhos também).

Obrigada pela frase: “explicar o que estou a sentir não tem explicação porque a vida nos apanha sempre de costas”.

Obrigada pela fábula da compração da vida a uma viagem de comboio: o vagão e o maquinista são os mesmos…..e todos empreendemos a mesma viagem.

Obrigada por ter chegado aqui. Obrigada por esta vida. Ahh e obrigada minha mãe por estares sempre presente e obrigada meu pai por me guardares do céu.

Hoje é um dia especial.

Nota: ou melhor, 3 meses majorados com um coeficiente 1.3 devido aos 9 dias de férias em continuum


Responses

  1. Ola. Fui eu que te mandei a fábula do “Urso Faminto”.
    Mas eu nao estou conseguindo “soltar a panela”. Estou vivendo de recordacoes. De um amor que tudo me deu e tudo me está tirando!
    Gosto do teu blog. Continua. Eu venho te visitar. Um beijo do meu coracao para o teu. Coragem e boa sorte!

  2. Então obrigada mais uma vez🙂 também me aconteceu isso e acho que é mesmo um processo um pouco auto-destrutivo. Queremos magoar porque nos magoaram muito e entramos num círculo que, acima de tudo, nos destrói mais a auto-estima😦


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: