Publicado por: lesbianornot | Agosto 19, 2008

Factores de equilíbrio de uma lésbica (por ordem decrescente de importância)

 

 

1. não negar o que é na cama – viver a sua sexualidade sem limitações, tabus, medos ou preconceitos

 

ou seja, na cama seja uma puta, tudo é permitido, e não se negue aos prazeres da penetração só porque acha que isso é ser “heterossexual”; utilize todos os recursos ao seu alcance para obter prazer; não se deixe enredar pelo puritanismo – é um direito seu

 

2. Impor limites em relação ao que os outros lhe podem exigir (ímplicita ou explicitamente) para que alcance O caminho da dita “normalidade”

 

Exemplo A) Se lhe pedirem para tentar namorar com aquele rapazinho tão bom moço, só para fazer boa figura, veja primeiro se está a responder a si ou ao apelo e às necessidades dos outros; se eles gostarem verdadeiramente de si, não lhe podem pedir isso. Mas é necessário que estejam informados.

 

Exemplo B) A menina A casa e tem filhos a ver se cura o seu lesbianismo. Aos 50´s já incapaz de enterrar a sua verdadeira natureza, arranja uma amante, com a qual vive dois dias por semana e que ama devotamente. Continua a ter relações sexuais com o marido que aceita a situação, embora sabendo que ela não o ama nem o deseja. A filha mais velha do casal fica a saber de tudo e foge de casa, acusando-a de negligenciar os filhos para ir ter com a amante – caso verdadeiro.

 

Exemplo C) Para não ser tão discriminada, a menina C procura deliberadamente uma mulher que seja vista como um homem, mas não quer que ela/ele seja operada para tirar o pipi e as maminhas. Gosta que as pessoas julguem que está com um homem – caso verdadeiro.

 

 

3. Assumir em vários graus a sua sexualidade perante terceiros, de forma ponderada e criteriosa com a sua necessidade e  tendo em conta a sensibilidade alheia, é importante, pois se dá importância à pessoa que dorme na sua cama e vive consigo, não pode passar a vida a fazer de conta que ela não existe e é só a amiguinha. Partilhar essa verdade com algumas pessoas (não precisa de pôr anuncio no rádio), é importante para a estabilidade emocional do casal.

 

Alguns exemplos também verdadeiros

Aviso: não se aconselha a praticar isto em casa – extremamente perigoso de provocar distúrbios emocionais graves incluindo dupla personalidade

 

Exemplo A) A menina A vive em frente da menina B. Cada uma comprou o seu apartamento frente a frente, apesar de só viverem, á vez, num deles. Perante as famílias e todos os amigos, elas só são muuuuiiiiiiiitto amigas, nada mais. Só se dão com heterossexuais e não admitem homossexuais no seu meio. Aliás elas não se afirmam ou assumem como lésbicas e simplesmente afirmam que gostam uma da outra.

Quando a família as visita, fazem de conta que estão nas suas respectivas casas, ocultam vestígios num lado e plantam outros, contrários, no outro lado.

 

Cada uma quer ter um filho por inseminação, mas não podem assumir que os querem criar em conjunto. Pedem a um homossexual, que quer ser pai, o favor, mas ele tem que fazer de conta que é namorado de uma delas. Como não convém que ele seja namorado oficial das duas, tentam encontrar outro dador L

Um dia pretendem continuar o “faz de conta” com os filhos.

 

Nota: quando digo assumir em vários graus, significa que perante uns pode-se dar à liberdade de ter manifestações de carinho em público, mas perante outros, não. Em relação a uns pode deixar sub-entendido, em relação a outros pode contar o que se passa em sua casa, no seu coração e vida (dramas, felicidades etc); existe sempre a hipótese de achar que não vale a pena abrir esse livro….; por outro lado, também pode mesmo , em última instância, optar por colocar um anúncio no jornal, dar beijos na padaria debaixo de casa, ir casar ao Taiti e pedir para sair na Olá ou pedir que os coscuvilheiros dos programas da manhã comentem🙂

Neste leque de opções tem que ter em conta que deve nivelar por baixo😦, ou seja, quem manda é o elemento do casal mais restritivo, mas devem falar sem medos e tabus do leque de hipóteses que se colocam em cada situação, ponderar em conjunto os prós e os contras e decidir também em conjunto, sem retaliações ou recriminações à mais púdica. De vez em quando revejam se estão confortáveis na situação que vivem, e tenham evidentemente em conta que se derem beijos na festa da aldeia, é provável que os vossos pais saibam, ou que se confidenciarem a um amigo que não sabe manter um segredo, o mais provável é amanhã toda a gente no vosso trabalho saber.

Por isso, quer do ponto de vista intelectual, quer, acima de tudo, do ponto de vista EMOCIONAL, têm que estar sempre preparadas para esta contingência: se se sentem bem convosco próprias, sabem que a sexualidade não vos define, ou nos vos resume como pessoas, mas que é um lado muito importante de vós e é provável que as pessoas um dia fiquem a saber, nem que seja pelo simples facto de a verem sempre com uma mulher…:(

Nunca menosprezem a inteligência, perspicácia ou sensibilidade dos outros; tenham em conta os lados positivos de uma afirmação, e não só os hipotéticos e imponderáveis negativos: é bom contar com o apoio de quem nos ama, uma melhor amiga, uma irmã, ou seja, não deixe que isso seja um segredo só seu. A sua estabilidade emocional depende de poder ser INTEIRA com alguém, nem que seja só uma pessoa (mas ambicionem a um número bem maior).

Estejam preparadas para o pior, mas também para o melhor – há sempre alguém que nos surpreende pela positiva (lembro-me da avó do campo e bem velhinha, de uma amiga minha, ou da tia de 93 de outra amiga).

Experimentem.

Evidentemente que esta “receita” não funciona se a menina não quiser sair do armário e se apaixonar pela Ellen Degeneres🙂

 

Querem me relatar mais casos?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: