Publicado por: lesbianornot | Agosto 15, 2008

Encontrei?

 

Encontrei-te numa brincadeira

E vejo-te hoje a rasgar-me os lábios,

Tão breve a surpresa de chegares

E já tão breve e curto o passar

 

Desertos por que hei-de passar

me enchem a alma.

 

Esta luta de agarrar as memórias que se fazem vagas, esvazia o som.

 

Memórias.

Reverberam no ar como cordas de silêncio

Pesadas

Amarras

 

Entender a vaga de emoções

Que em espuma se fizeram ao mar,

Se quebraram sobre a areia,

Como galhos de sombras

 

Entender que os laços

Dos amantes

São promessas vãs.

 

Entender que o peso

Do amor,

Agrilhoa.

 

Entender o consumismo do amor.

A voragem do viver.

Rodas dentadas a calcar a vida.

 

Desertos, porque tenho que passá-los?

 

Emoções e esperanças.

 

Agarrava essa rajada

Se ela não fosse

Lançada como areia

no muro,

em lágrimas.

 

15-08-2008 (eu mesma)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: